terça-feira, 21 de abril de 2009

Teahupoo, terror e êxtase...

Lendo uma revista especializada em surf, me deparei com fotos assustadoras da bancada de Teahupoo (leia-se Chôpo), no Tahiti, com ondas de seis a oito metros de face.

Na verdade, a grande questão desse pico não é o tamanho da onda (como se oito metros não fosse assustador!), mas a sua força, potência e formação.

Teahupoo é uma falha (ou será perfeição?) natural, talvez, talhada pelos artesãos de Deus, onde uma depressão em uma bancada de corais faz dessa onda algo diferente de qualquer coisa conhecida.

Em Teahupoo, é impossível de se medir a onda por trás porque, devido a essa falha natural, quando entram as ondulações, todo o oceano despenca sobre a bancada fazendo com que a onda tenha um volume de água assustador!
Teahupoo não perdoa!

Essa onda pode te levar ao êxtase ou ao inferno...
Que o digam Hedge e Damien, que tiveram seus ombros deslocados; Raimana, que quase tem a cabeça decepada pelo Jet ski do seu parceiro (a cena mais incrível do big surf jamais vista!); Neco, que quase se afoga ao ficar preso no coral com séries imensas quebrando em sua cabeça e o Richard Lovett, que cortou todo o corpo ao se chocar com a bancada.

Caras como Bruce e Andy Irons, Manoa Drolet, Poto, Dorian, Lowe, Occy, Cj e Machado ratificaram seus nomes como homens de coragem.
Sem esquecer de Gouveia, Neco e Moura, que já tiveram suas incríveis notas dez e seu momento de glória na bancada aterrorizante!

Também, vale a pena citar o Pato, que dropou a onda da sua vida no épico swell do dia 1º de maio.

Claro que o rei desta e de qualquer outra onda chama-se Robert Kelly Slater, que faz coisas impossíveis na bancada mais mortal do planeta.

Coisas como entubar de base trocada ou despencar no vazio já encaixando no tubo (considerada a onda mais espetacular já surfada em um campeonato da ASP) ou mesmo fazendo uma final perfeita tirando duas notas dez e entubando fundo tomando uma cerveja Foster!

Teahupoo não é para indecisos, a sua formação não permite isso, ou você vai ou não, o meio termo é fatal! Você vai ser achatado contra o coral com toda a força de toneladas de água. Um oceano inteiro sobre sua cabeça!

Como disse o Luke Egan uma vez; Teahupoo é o lugar onde até os melhores do mundo puxam o bico.

Êxtase ou terror? Você decide. Mas tenha certeza de uma coisa, se você não for rock'n roll, não vá!

Por Fabrício Fernandes


A força de Teahupoo

A segunda etapa do WCT em Bells Beach ainda não foi finalizada, mas os tops e os amantes do surf já preparam as emoções para a próxima parada do Dream Tour, que rola em Teahupoo.

A Praia dos Crânios Quebrados, localizada no Tahiti, Polinésia Francesa, é a mais temida e respeitada onda do tour. Quando o mar está grande, os competidores encaram o desafio de surfar a melhor onda de suas vidas, ou passar pelo pior pesadelo, caso algo dê errado.

Embora a etapa de 2008 não tenha apresentado condições clássicas (quebrou de gala apenas nas triagens), entrou para a história do surf brasileiro com a vitória de Bruno Santos após seis anos sem brazucas no topo do pódio no WCT.

As expectativas para a realização da etapa em 2009 são as melhores possíveis. Bruninho vai defender o título do evento como convidado e os tops 45 terão que superar seus limites na força de Teahupoo.

Para aquecer ainda mais os ânimos, assista ao vídeo do swell épico que quebrou em Teahupoo no dia 1 de novembro de 2007, considerado um dos maiores da história. Neste dia, o havaiano Shane Dorian, o local Manoa Drollet e o australiano Dylan Longbotton, entre outros big riders, fizeram a cabeça nos canudos gigantes do pico.

No mesmo vídeo, é possível conferir a inesquecível “vaca” sofrida pela carioca Maya Gabeira na primeira onda que dropou em Teahupoo. Vale lembrar que, logo em seguida, a brasileira recuperou o fôlego e pôs para dentro de um tubo animal.

2 comentários:

Anônimo disse...

deu medo a ultima onda, concerteza ele viu a bruxa ahahaha, bela postagem..

ALEXANDRE disse...

"Chopo" é incorreto . A pronúncia certa é Tearrupu mesmo ...é um dialeto Taitiano .Os australianos que colocaram esse nome errado Teopo .
O volume se dá pela queda abrupta de profundidade .Uma queda de 150 metros de profundidade em apenas 50 metros de distância do recife .